Eletrolipólise

O que é Eletrolipólise

Também conhecida como eletrolipoforese, a eletrolipólise é uma técnica que atua na pele e na musculatura, sendo destinada ao tratamento de gordura localizada e à diminuição da celulite. Ela funciona através do uso de micro corrente específica de baixa frequência (25 Hz) que age diretamente nas células de gordura (adipócitos) atacando os triglicérides e favorecendo sua rápida eliminação pelo sistema linfático na forma de ácidos graxos livres.

 

Como funciona o tratamento

A eletrolipólise é feita através da aplicação de uma corrente elétrica de baixa frequência nos locais em que se deseja eliminar gordura.  As ondas elétricas são passadas por meio de um aparelho ligado a agulhas de acupuntura, que devem ser colocadas em pares na região do corpo a ser tratada. Durante o procedimento, a pessoa sente levemente a corrente elétrica, que provoca uma sensação de formigamento no local.

A eletrolipólise atua através de três mecanismos principais:

  • Quebra das moléculas de gordura: a frequência enviada pelos eletrodos tem a capacidade de quebrar os triglicérides em ácidos graxos livres. Enquanto as triglicérides não conseguem passar pela membrana celular e ficam retidos dentro da célula, os ácidos graxos livres podem passar facilmente pela parede celular, o que abre caminho para que sejam transportados para fora pelo sistema linfático;
  • Aumenta a circulação sanguínea: com um melhor funcionamento do sistema circulatório, há um aumento na função do sistema linfático, que pode eliminar o excesso de líquidos e diminuir o inchaço;
  • Estimula o metabolismo celular local: ao trabalhar ondas específicas, a eletrolipólise facilita a queima da gordura localizada;

O tratamento é feito em sessões e cada sessão é em torno de 30 minutos.

 

Indicações

É indicado para gordura localizada e redução de medidas. Por melhorar a circulação no local, também age de forma semelhante a drenagem linfática, ajudando também no tratamento da celulite. Ela pode ser feita nas coxas, glúteos e abdômen.

 

Contra Indicações

  • Portadores de marcapasso;
  • Gestantes;
  • Processos infecciosos ou inflamatórios;
  • Patologias circulatórias graves (uso de medicação anticoagulante);
  • Insuficiência cardíaca, renal ou hepática grave;
  • Neoplasias;
  • Epilepsia;
  • Aversão ao uso de agulhas;
  • Qualquer tipo de lesão na área de tratamento.